04

abril

A Tia do Yakult

Por Bigas em 4/04/2017 às 11:45 am

Cheguei do trampo, tava de boa aqui em casa. Aí, começaram a bater palma no portão. Fui atender, era a tia que vende yakult.
Eu gosto de yakult, fui lá no portão e falei “quero sim, me vê um pacote fechado”, porém, notei que ela me olhava diferente, fazia uns movimentos lascivos com a sobrancelha e os lábios, num clima envolvente e sensual.
Do nada, ela me disse que estava com vontade de ir ao banheiro. Malandro que sou, ofereci o banheiro de minha residencia pra ela.
Abri o portão e ela então adentrou minha casa puxando a carriola, a qual ficou estacionada no quintal. Entramos e ela de fato foi ao banheiro.
Após isso, ofereci a ela um potinho de yakult, do qual eu mesmo havia comprado. Ofereci um brinde, ela aceitou e no momento eu disse “a nós”.
Degustamos aquela maravilhosa bebida, tecendo elogios aos lactobacilos vivos e ao excelente funcionamento intestinal que os mesmos promovem, porém em nossos olhares já nos despíamos.
Resolvi tomar uma iniciativa, levantei-me, coloquei um cd do Kenny G no meu micro system e me voltei a ela massageando meu penes por cima da minha bermuda da onbongo.
Ela mordeu os lábios e então me aproximei. Ela abriu o botão da minha bermuda e destacou o velcro. Meu pene saiu pra fora pelo buraco da minha zorba e ela se pôs a chupar-lo como uma bezerra faminta dos andes.
Foi então que eu disse “fica de 4 sua gostosa”. Ela ficou de 4 no sofá, eu baixei a calça dela e introduzi meu penes na vagina dela, sem camisinha, to nem ai so locao memo…
Fiquei alí bombando aquela vagina suada quando propus a ela um sexo anal. Ela topou. Fui até a cozinha procurar algo que fosse lubrificante, estava com pressa, quando achei um potinho de cápsulas de óleo de fígado de bacalhau.
Pois bem, peguei aquilo mesmo, o tesão tomava conta da minha persona, voltei pra sala, abri o potinho, peguei umas 4 balinhas daquela, estourei e passei no anos dela.
Estourei mais 3, melequei meu pene e introduzi no anos dela.
Foi mágico, acho que estou apaixonado.
Hoje eu tava em casa numa boa, jogando um tetris quando de repente toca o interfone. Olhei pela fresta da janela e vi que era a tiazinha do yakult de novo. Atendi e falei “hoje não, obrigado” e desliguei.
Aí ela continuou tocando e tocando. Atendi novamente e disse que não queria yakult. Aí ela disse “Bigas, preciso falar com vc, assunto sério” e eu respondi “olha, não temos mais o que conversar, o que rolou entre a gente foi lindo mas eu tô em outra, segue o teu caminho, eu te acho uma criatura especial, vc sabe disso mas passou, não to nessa pegada” e novamente desliguei o interfone.
Voltei pro meu tetris, tô lá jogando de boa quando sem mais nem menos escuto um puta estrondo.
Olhei pela fresta da janela de novo e não vi nada. Dalí uns segundos, vejo a mulher tomando distância no meio da rua com o carrinho e vindo pra cima do portão de novo.
O portão de casa é de folha de zinco, ela tava batendo com o carrinho de yakult no portão, eu desci correndo e nesse meio tempo ela deu mais uma pancada que arrancou a dobradiça do portão e derrubou ele.
Cheguei na rua, ela tava na febre do rato, locassa. Foda que o carrinho dela tava com um bagulho na frente, tipo um quebra-mato. Parecia uma pajero.
Eu fui conversar com ela, ela veio pra cima de mim com o carrinho, tentando me atropelar, gritando, me chamando de sem vergonho.
A vizinhança inteira na rua, uma minazinha que eu sou afim mas nunca cheguei nela pq tenho vergonha viu tb, foda.
Ela acertou o carrinho na minha canela, tá doendo até agora. Aí, depois de muito falar, consegui acalmar a fera e chamei ela pra conversar. Antes, passei um arame no portão pq ele ficou caído aí entrou um vira-lata da rua pra montar na minha dog, depois outro, tava foda.
Enfim, entramos, conversamos e ela me disse que tá grávida de 4 meses, que não tem onde ficar, que o marido expulsou ela de casa com os outros 3 filhos dela, que o mais velho tá desempregado faz quase 1 ano e tals. Aí eu falei “e seu marido te expulsou por que?” Aí ela disse que ele fez vasectomia, que nesse casamento eles não tiveram filhos, que os filhos dela são de outros casamentos etc. Pediu pra ficar em casa com os meninos, falou que o mais velho que tem 32 anos é pintor e que podia pintar a garagem pra eles ficarem la.
Eu disse que queria fazer DNA, ela se ofendeu, quebrou meu videocassete, aí eu disse que beleza, eu assumia e tals.
Conversamos bastante, ela se acalmou, pintou um clima e acabamos transando de novo. Eu disse que eles podiam ficar em casa, pra ela voltar amanhã com as coisas dela.
Quando ela virou as costas, liguei pro meu primo Jonas que é serralheiro e pedi o carro dele emprestado. Ele tem uma kombi pick-up. Coloquei minhas coisas tudo na caçamba, guarda-roupa, armarios etc e vazei. Vim pros fundos da serralheria do Jonas e larguei a casa lá, o contrato de aluguel ta pra vencer mesmo, então de boa.
Trouxe a minha dog e peguei um pitbull usado pra deixar na casa. Se ela derrubar o portão tá fudida.





Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz